quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

{Como eu comecei a costurar}

Eu sempre gostei de trabalhos manuais. O que quer que pudesse ser feito à mão, ao invés de ser comprado pronto, com toda certeza eu faria - e ainda faço, para o pavor da minha mãe, e mais tarde, do meu marido...hehe. 

Ainda assim, por muito tempo, o craft não chegava sequer a ser um hobby para mim. Eu tinha lá as minhas habilidades com papel, tesoura e cola, mas não era nada que eu fizesse assim, com taaaanta frequencia, sabe?

Um belo dia, depois de várias noites em claro na internet (olha que nem estávamos em tempo de Pinterest, Instagram & cia hehe) eu finalmente tomei coragem e comprei meus primeiros materiais - isso eu já contei aqui e inclusive dei algumas dicas de lugares legais na SAARA aqui

Não demorou muito para que eu comprasse os primeiros metros de feltro, meadas e agulhas. Eu não tinha máquina de costura, eu não sabia casear e para falar a verdade, nem colocar a linha na agulha eu sabia! Enfim, minha mãe estava a quilômetros de distância e não poderia me ajudar com o pouco que sabia, então precisei me virar... Me lembro de ter encontrado um vídeo no youtube da Priscila Cunha, que ensinava a casear um cachorrinho em feltro e assim comecei a treinar. E apanhei, como eu apanhei! Fiz muitos bichinhos que viraram monstrinhos. Criei uma pasta enoooorme com moldes gratuitos que algumas artesãs disponibilizavam na internet. Trocava ideias com a minha querida amiga Marisa, que naquela época também estava começando.


Algum tempo depois, quando eu já estava craque no caseado (e já pegando muitas encomendas de coisinhas feitas à mão) ganhei de presente minha querida Janome 2008, que agilizou a minha vida e mudou o rumo das coisas! Mais uma vez, não sabia absolutamente nada e precisei correr MUITO atrás. Li o manual, assisti videos do fabricante no youtube, pedi muito socorro às minhas preciosas amigas Leiloca e Dani e coloquei a Ritinha para funcionar.

                                    


Treinei os primeiros pontinhos em pedaços de tnt (barato, super recomendo para quem nunca teve contato com máquina de costura antes) e  alguns meses depois estava costurando minhas famosas corujinhas em feltro.



O próximo passo foi começar a criar peças combinando tecidinhos, que foi o que me trouxe mais realização e alegrias.





Entre o primeiro caseado e as primeiras aventuras na máquina se passou aproximadamente um ano! Entre a primeira aventura na máquina e costurar algo que eu realmente estivesse satisfeita, mais alguns meses. Foi fácil? Não foi. Errei? Sim, muito. O desmanchador de costuras foi um amigo inseparável. Desperdicei tecidos fofos? Infelizmente, sim. O que fez toda a diferença foi ter persistido e nunca ter parado de aprender, além de ter cultivado amizades incríveis!

E hoje cá estou, em meio às minhas fofuras! Em 2015, percebi que os moldes que eu criava poderiam ser úteis para outras pessoas que também gostam - ou querer aprender - a costurar bonecas e bichinhos. Passei então a dedicar a maior parte do meu tempo no ateliê para criar e desenvolver apostilas com moldes desenhados por mim.

Acredito que o artesanato, particularmente as costurinhas, pode TRANSFORMAR a vida das pessoas, como um dia mudou a minha... A ousadia de comprar aqueles primeiros pedacinhos de feltro e me arriscar a costurá-los foi fundamental! Por isso estou aqui, contando a minha história de amor pela costura. Acredite, você também pode construir a sua!

Nunca desista de sonhar. Fofurando, sempre!
Um abraço,

Camila

2 comentários:

Laryssa Medina disse...

Acabei de escrever um comentário imenso e apagou tudo :(
Vou tentar lembrar rs.. Comecei dizendo que parecia que esse post havia sido escrito pra mim. Sempre fui conhecida pelas minhas amigas como a "amiga criativa" e assim, sendo fui solicitada a decorar as festas, fazer as lembrancinhas, comidinhas e até pitaco na decoração das casas o povo me coloca rs.. a questão é que estou apaixonada por bichinhos e bonequinhas de feltro, e sobretudo por coisas de bebê. Minhas amigas estão grávidas e pedindo pra eu fazer coisinhas pros bebês e qto mais eu pesquiso, mais eu me encanto com esse mundo de possibilidades.
Sempre quis saber costurar. Sempre tive várias ideias em mente mas nunca tive tempo nem chance de executar. Mas, juntando a vontade de aprender, com a situação econômica do país - pois é, sou mais uma desempregada- vi no artesanato uma oportunidade de gerar renda e elevar um pouco a auto estima. Estou começando agora, jpa vou comprar suas apostilas rs e o que vc puder me aconselhar nesse início, no processo de aprendizagem, lhe agradeço muitoooo!! Amei seu blog! Você é uma fofa!
Muito sucesso!! bjokss
Lary
* ah, tenho um outro email tbm (laryssamedina@oi.com.br)

Camila disse...

Querida Laryssa, peço desculpas pela demooooora em responder. Na verdade, foi uma demora em visualizar! Espero que já tenha dado asas ao seu potencial criativo! Se eu puder te ajudar em alguma coisa, conte comigo, sempre! Para uma comunicação mais ágil, meu email para fofurices: meuatelieimaginario@gmail.com
Beijinhos!!!
Camila
Ateliê Imaginário